Até onde vai o seu medo e a sua coragem?

Há cerca de dois anos minha vida mudou bastante. Perder o emprego foi só o início da loucura toda que virou a minha vida. Foi ali que, sem perceber, comecei a romper com padrões muito enraizados em mim (bem como enraizados na maior parte da sociedade).

Viagens, novas amizades, perrengues, fim de relacionamento, planos frustrados, sonhos alcançados… de tudo que tenho vivido, sabe qual tem sido a experiência mais estranha pra mim? Ouvir/ler as pessoas dizendo que admiram a minha coragem e o meu espírito livre. Coragem, eu? Aonde?

Não quero frustrar as pessoas que me admiram pelos meus feitos (ui, olha ela cheia de admiradores), mas preciso contar um segredo: eu sou uma das pessoas mais medrosas que eu já conheci. Talvez eu não transmita isso, porque, em geral, temos a tendência de esconder nossas fraquezas pois temos vergonha delas. Mas nunca dá pra esconder nossos medos da gente mesmo. O espelho está sempre ali. Os diálogos mentais que temos com a gente mesmo quando a cabeça toca o travesseiro nunca nos abandonam.

Tá bom, Tuani, mas como então você consegue levar essa vida com tantas inseguranças? Já falei em um post aqui sobre os clichês que fazem total sentido, e aqui vai mais um: se estiver com medo, vai com medo mesmo, não tem jeito.

Como uma pessoa viciada em experiências, louca por um friozinho na barriga e por um choro de alegria, vou te contar que a melhor forma de superar o medo é usando o medo como o combustível que você precisa. Acho que é assim que eu equilibro as coisas em mim. Sou medrosa, mas ao mesmo tempo sou impulsiva. No fim das contas, uso meu medo pra fechar os olhos e pular logo de uma vez. Nem que seja pra ir na montanha-russa do parque e passar o tempo todo de olhos fechados gritando “me tiraaaa daquiiiiiii”.

Acho que o importante é que o medo não te paralise e nem te impeça de fazer as coisas que você deseja. Os riscos, eles sempre existem. Uma mulher viajando sozinha é algo amedrontador sim. Mas, convenhamos, hoje em dia, ir no mercadinho do bairro pode ser extremamente perigoso para uma mulher. A adrenalina a gente já vive todos os dias, a diferença fica em como você canaliza ela.

Sinceramente, não me vejo como um espírito livre, mas fico feliz por alguns me enxergarem assim. Ainda sou uma pessoa que precisa prever e calcular os riscos antes de agir, porque tenho a noção de que sou totalmente responsável pelas minhas escolhas, independentemente de elas gerarem bons ou maus frutos. Ah, vale dizer: até agora elas só geraram boas colheitas. =)

O lance é que meu maior defeito e minha maior qualidade são a mesma característica: ser sonhadora demais. E como diriam Leandro e Leonardo,

Eu não sei pra onde vou

Pode até não dar em nada

Minha vida segue o sol

No horizonte dessa estrada

Um comentário sobre “Até onde vai o seu medo e a sua coragem?

Deixe uma resposta para Lucy Sophie Rose Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s