É difícil organizar uma viagem sozinho?

Depois de três posts mais sentimentais e de blábláblá, vamos ao primeiro post prático sobre uma viagem. Respondendo à pergunta do título, sim, é relativamente difícil organizar uma viagem sozinho, e na verdade eu só vou descobrir se eu fiz um bom trabalho quando eu, de fato, estiver viajando.

Até hoje, ao longo dos meus 26 anos, só fiz viagens pequenas e que não exigiam taaanta logística assim. Na verdade, eu, meu namorado e minha mãe uma vez fizemos uma viagem de motor home pelo Uruguai que exigiu um bom tanto de planejamento, e por não termos organizado/pesquisado sobre algumas coisas acabamos nos estressando um pouco e gastando um pouco mais do que esperávamos.

Então, mesmo uma viagem de feriadão pode nos trazer ensinamentos para uma trip futura, seja ela um mochilão pela América Latina ou duas semanas por Paris. Para hoje resolvi listar em tópicos alguns dos principais desafios que encontrei ao longo dos cerca de seis meses que fiquei pensando na minha viagem.

Excesso de informações

Se antigamente só se viajava pro outro lado do mundo através de uma agência de viagens, hoje as coisas se tornaram mais fáceis por conta da internet. Porém, esse “mais fácil” muitas vezes acaba atrapalhando um pouco por conta do excesso de informações.

Quando consultamos um profissional, ele basicamente vai te trazer as informações mais essenciais bem mastigadas, e o que ele não souber te responder na hora vai procurar uma solução para te responder mais tarde.

Quando nós é que vamos atrás de tudo (ou quase tudo, no meu caso) é bem fácil se perder no ninho sem fim de informações, sites e blogs que existem pela internet. Isso porque temos que ler muitas referências para aí filtrar o que nos interessa e conseguir definir nosso roteiro, plano e forma de execução.

Procrastinação

Por conta do mar de links que acabam surgindo na tela do computador, a procrastinação pode acabar nos pegando forte. Primeiro porque passar dias inteiros na frente de uma tela acaba se tornando cansativo, quase que como um trabalho. Nos últimos meses o meu trabalho fixo era pesquisar coisas para a viagem, enquanto os freelas acabavam por ficar em segundo plano.

Aí também que, ao encontrar um blog bacana, você simplesmente quer lê-lo do início ao fim, sempre achando que vai ter uma informação importante em cada um dos posts. Então você começou pesquisando sobre preço da comida no mercado e cinco horas depois percebe que passou a tarde lendo sobre pontos turísticos e meios de transporte.

post4

Muitos detalhes

Quem nunca planejou uma viagem acha que a coisa deve ser fácil, né? Eu também achava, até me dar conta que além de passagem, hospedagem, visto e trocar seu dinheiro para a moeda do país, eu precisava pesquisar que ônibus pegar do aeroporto pro hostel, quanto isso iria custar, quais aplicativos poderiam me ajudar na viagem, que itens não se pode levar na bagagem de mão, que receitas de remédio eu precisaria levar, qual a previsão do tempo para o lugar, que chip de telefone comprar e assim por diante. Ah, isso tudo multiplicado por todos os países e cidades que você deseja visitar em uma só viagem, claro.

Necessidade de fazer escolhas

A internet é um troço incrível mesmo. Descobri que dá praticamente para fazer uma trip completa somente através dos posts alheios. Porque, na vida real, dificilmente poderemos fazer tudo o que gostaríamos, ou por falta de grana ou por falta de tempo, bem como outros detalhes que podem atrapalhar.

A vida é tão malandra que até mesmo em um momento ápice da vida, em que vamos colocar todas as nossas fichas e moedas, ela nos força a fazer escolhas. Em breve conto algumas das “difíceis” decisões que tive que fazer – mas nada também que eu não tenha que agradecer a oportunidade, claro.

Não saber por onde começar

Esse excesso de informações, detalhes e alternativas só faz uma grande confusão na nossa cabeça e não nos permite saber sequer por onde começar. Passei a acompanhar muitos blogs de viagem, mas mesmo assim, eram bem poucos os que davam os passos iniciais de organização de uma trip.

Por isso prometo pra vocês que vou fazer esse abecedário, com tudo aquilo que eu gostaria de ter ficado sabendo antes de passar meses sonhando com coisas que não poderiam acontecer.

Acompanhem o próximo post, ok? 🙂

 

Fotos: Reprodução/Pinterest

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s